Aceito encomendas de pinturas e desenhos. Entre em contato pelo e-mail: semacucar-porfavor@hotmail.com

segunda-feira, 17 de junho de 2013

Poema: As vantagens de ser invisível

 Encontrei a pouco, em uma das cenas deletadas do filme "As vantagens de ser invisível", Charlie recitando um poema muito bonito:


 "Em um papel amarelo com linhas verdes
 Ele escreveu um poema
 E chamou de 'Dentinho'
 Porque era o nome do cachorro dele
 E era disso que se tratava
 O seu professor deu nota 10 e uma estrela dourada
 E sua mãe pendurou na porta da cozinha
 E leu para suas tias
 Foi o mesmo ano que o padre Tracy
 Levou as crianças para o zoológico
 Deixou que cantassem no ônibus
 Sua irmã recém nascida
 Tinha unhas pequenas e nenhum fio de cabelo
 Seus pais se beijavam muito
 E a garota da esquina lhe mandou um beijo
 Ele perguntou ao pai o que aquilo significava
 O seu pai sempre o colocava na cama
 E sempre estava lá pra isso

 Em um papel branco com linhas azuis
 Ele escreveu um poema
 E chamou de 'Outono' 
 Porque era o nome da estação do ano
 E era disso que se tratava
 O seu professor deu nota 10 e pediu que melhorasse
 E sua mãe nunca pendurou na porta da cozinha
 Por causa da tinta fresca
 As crianças disseram para ele que o padre Tracy fumava
 Deixava bitucas nos bancos da igreja
 Que ás vezes queimavam formando buracos
 Foi no mesmo ano que sua irmã passou a usar óculos
 De lentes grossas e armações pretas
 E a garota da esquina riu quando ele quis ver o Papai Noel.
 As crianças perguntavam por que seus pais se beijavam tanto.
 E seu pai nunca mais o colocou na cama
 E seu pai ficou bravo quando ele chorou por isso

 Em uma folha arrancada de seu caderno
 Ele escreveu um poema
 E chamou de 'Inocência: Uma dúvida'
 Porque ele tinha dúvidas sobre a inocência de sua namorada
 E era disso que se tratava
 O seu professor deu nota 10 e um olhar estranho
 E sua mãe nunca pendurou na porta da cozinha
 Porque ele nunca mostrou pra ela
 Foi no mesmo ano que padre Tracy morreu
 E ele esqueceu o final do credo dos apóstolos
 E pegou sua irmã namorando na varanda de casa
 E sua mãe e seu pai nunca se beijavam ou conversavam
 E a garota da esquina usava maquiagem demais
 Fazendo ele tossir quando a beijava
 Mas ele a beijava mesmo assim
 Porque era a coisa a se fazer

 Ás 3 da manhã, ele se colocou na cama
 Ao som dos roncos do pai
 Por isso, no verso de um papel pardo
 Ele tentou escrever outro poema
 E chamou de 'absolutamente nada'
 Porque era disso que se tratava
 Ele se deu nota 10
 E um corte em cada pulso
 E pendurou na porta do banheiro
 Porque dessa vez, não chegaria à cozinha."

8 comentários:

  1. Poema Lindo... não consigo dizer oq achei ele faz pra ser lindo mas é lindo '-'

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo. Ele é lindo porque aborda com sinceridade a vida em poucas linhas.

      Excluir
  2. Ainda acho que é a carta de suicídio do Michael.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Concordo, faz todo sentido ser a carta do Michel, até pelo lance da separação dos pais...

      Excluir
    2. Nunca havia pensado nisso, e por mais que faça todo sentido,o Michel se matou com um tiro e não com um corte nos pulsos... Queria saber o que ele diria ao charlie antes de se matar. :(

      Excluir
    3. Nunca havia pensado nisso, e por mais que faça todo sentido,o Michel se matou com um tiro e não com um corte nos pulsos... Queria saber o que ele diria ao charlie antes de se matar. :(

      Excluir
    4. Tbm nunca havia pensado nisso porém no livro mesmo temos a resposta
      "...e ele soube que era a carta de suicídio de alguém. *Eu espero que não* ..."
      :3

      Excluir
  3. nossa.. tomei um choque no final.. mas é encrivel .. muito encrivel..

    ResponderExcluir

Deixe sua opinião e fique a vontade para dar sugestões sobre o que postar. Volte sempre!